Aquariana, corredora de rua e sonhadora, sou do tempo em que a infância proporcionava memórias que aguçam, ainda hoje, meus sentidos.
Pés descalços, brincadeiras na chuva, cheiro de terra molhada … Que delícia!
Que delícia, brincar solta na rua, jogar bola, taco, bolinha de gude, soltar pipa…
Que delícia, comprar na venda “do tio” aquele doce de abóbora gigante, um chocolate em formato guarda-chuva e tomar suco embalado num plástico duro em formato de brinquedo…

Que delícia, aos domingos, acordar mais tarde, ouvir os sinos da igreja anunciando o início da missa e ainda sonolenta decifrar o som que vinha da panela de pressão…
Que delícia, ver minha Mãe sempre ativa e vaidosa, avental rigorosamente limpo, unhas feitas, cabelos presos, sorriso doce no rosto…

Que delícia, ter meu Pai ali, por perto. Jornal nas mãos e a atenção que se dividia entre as manchetes e o ídolo Ayrton Sena do Brasil, sim era dia de corrida…
Que delícia, ter meu Irmão mais velho, bagunçando toda a ordem exigida na casa com seu bom humor e fanatismo pelo futebol … ainda não sabia, mas aqueles dias se tornariam memoráveis…

Que delícia, o cheiro da carne de panela invadindo o apartamento e toda a boa energia e segurança que tudo isto me trazia.
Mesa posta, que capricho tinha minha Mãe, quanto amor, carinho e dedicação declaradamente expressos em cada pequeno detalhe. Comida de Mãe, costumo dizer que tem gosto de “Abraço”.

O tempo passou, me formei Administradora de Empresas e por 22 anos, trabalhei dedicada e reconhecidamente em grandes empresas do mundo Corporativo, mais especificamente na área de TI.

Casada e com uma filha, a vida mudou muito, meu Irmão se foi, minha Mãe adoeceu, tive TEP (Tromboembolia Pulmonar) e sobrevivi por pouco. O bom condicionamento físico me ajudou muito nesta ocasião… e foi quando eu quase parti, que ainda sem saber, nasceu a AMAI_COOK

AMAI sai do sonho para virar realidade… a realidade da Vida que escolho ter.
AMAI? Do Japonês, Doce! E sim, tudo aqui tem que ter gosto de “Abraço”.

Alessandra